Quanto vale o seu site? Aqui está uma pergunta que muitos blogueiros e webmasters fazem. Ao fim de algum tempo todos nós temos uma certa curiosidade em saber quanto valeu todo o nosso trabalho, todo o nosso tempo e dedicação aos nossos projetos. Por vezes, mais do que curiosidade, também podemos querer/necessitar de vender os sites que temos. Seja qual for o seu motivo, há diversas formas de calcular o valor do seu site, quer seja pelo que ganha com o seu site, quer pelo conteúdo que produziu.

Vamos aqui dar umas linhas gerais de como calcular o preço geral de um site a partir de diversos parâmetros que consideramos essenciais:

  • Custos fixos do site ou blog
  • Investimentos feitos no projeto
  • Valorização do projeto
  • Rentabilidade do site ou blog
  • Autoridade no nicho e redes sociais do projeto

Em cada um dos pontos vamos tentar explicar as variantes a ter em conta, como deve atuar e quais os aspetos mais importantes a ver no seu site para cada um dos critérios.

Se desejar colocar o seu site à venda, considere visitar o seguinte site:

 

dinheiro

 

 

O que ter em conta para avaliar o meu site?

Há diversos parâmetros a que devemos dar especial atenção caso esteja a pensar em vender o seu site para que não faça um mau negócio e venda o seu trabalho de meses ou anos como uma “pechincha”.

A forma mais tradicional (e trivial, diga-se) de calcular o valor do seu site é multiplicar por 2 os rendimentos do seu site no último ano ou então multiplicar por 3 a média de rendimentos anuais que tem tido. No entanto, para além de serem fórmulas demasiado gerais e pouco precisas, não se adequam a todo o tipo de sites.

A análise deve ser uma análise multi-critério, onde cada um dos critérios terá o peso respetivo, conforme o atribuído pelo vendedor (que pode ser você).

1. Custos fixos do site ou blog

Neste parâmetro há diversas coisas que devemos ter em conta. Primeiramente, o que custo manter o blog ou o site anualmente, onde poderemos incluir a anuidade da hospedagem, do domínio e outros serviços adicionais que sejam necessários para manter o funcionamento normal, tal como ele está no momento em que o está a avaliar. Também poderemos incluir neste capítulo da avaliação os gastos anuais com a Newsletter do blog, nomeadamente com as empresas de Email Marketing.

2. Investimentos feitos no projeto

Neste critério inserem-se todas as ações que você realizou ao longo da vida do seu projeto com o objetivo de ter um retorno. Podemos indicar aqui alguns tipos, como ações publicitárias, anúncios no Facebook ou no AdWords.

3. Valorização do projeto

Aqui é onde vamos avaliar o trabalho que realizou e o quanto ele valorizou. Você produziu muito ou pouco conteúdo? Conteúdo de elevada ou baixa qualidade? São estes parâmetros que vão definir este critério. No entanto, como são muito subjetivos, faça-o com a ajuda do Analytics e procure ver a posição dos seus artigos nas pesquisas do Google (este aspeto dará a relevância que os seus artigos têm para o seu público). Procure avaliar as taxas de rejeições e páginas de saída do seu blog e saberá analisar o que precisa de melhorar para que o seu blog possa valer um pouco mais um dia mais tarde. O trabalho do SEO neste ponto é extremamente importante e é aqui que ferramentas como a SEOmoz pode fazer a diferença.

4. Rentabilidade do seu site e blog

É agora que a NetAffiliation, AdSense e todos os outros programas de afiliação que sustentam o seu site entram. A técnica que aqui no Escola Blog achamos que foi a mais justa que vimos para entrar com o valor da rentabilidade é multiplicar o valor que você conseguiu no último ano anualmente por 3 e subtrair 2 vezes a média anual de rendimentos do seu blog. Assim, o vendedor não fica a perder porque tem avaliado o seu blog por um parâmetro que reflete os seus rendimentos mais recentes e o comprador tem uma segurança extra pelo parâmetro que reflete a média dos rendimentos totais anuais do projeto.

5. Autoridade no nicho e redes sociais do projeto

Neste último critério deve avaliar-se concretamente o impacto social que o projeto tem. Naturalmente que é muito mais valorizado um site ou um blog que tenha milhares de seguidores no Twitter, Facebook e Google+ e seja uma autoridade no mercado em que está inserido, do que um blog que não é nada no seu mercado e não tem peso nas redes sociais. Analise muito bem este ponto, uma vez que é cada vez mais um fator de extrema influência nas compras e vendas de um projeto.

Tenho todos os critérios e agora?

Se tem todos os critérios, então está na altura de atribuir um peso a cada um deles e fazer contas! Atribua um peso realista, e terá um valor que mostrará o que o seu projeto vale no mercado neste momento!

 

Afinal, quanto vale o seu site sem fazer contas?

Hoje em dia, há algumas ferramentas na internet que calculam o valor do seu site (embora o este varie muito de ferramenta para ferramenta) e que se baseiam no número de impressões, backlinks, alexa rank, page rank, perspetivas de crescimento do seu site, entre muitos outros parâmetros. Mas como nem tudo é um mar de rosas, essas mesmas ferramentas não dão o valor exato do seu site/blog, apenas uma estimativa, uma vez que ainda não há uma concordância geral sobre os pesos de cada um dos parâmetros usados e por vezes porque não são usados todos eles em conjunto.

Vamos então deixar agora aqui uma lista de 10 ferramentas que o ajudarão a avaliar o seu site:

1. BIZinformation

biz information

 

2. Stimator

stimator

 

3.dnScoop

dnscoop

 

 

4. CubeStat

cube stat

 

5. Web Site Fact

web site fact

 

6. My Web Site Worth

web site worth

 

7. Site Value Calculator

site value calculator

 

8. Web Site Outlook

web site outolook

 

9. Your Web Site Value

your website value

 

 

10. My dnStats

my domain stats

 

 

 

Continue a sua leitura com: