Ter um site otimizado e que carregue rápido é extremamente importante, mas é também um grande desafio para muitos webmasters e blogueiros. E agora ainda mais com a chegada dos tablets e do uso crescente de aparelhos móveis para navegar na internet que possuem capacidades de carregamento mais reduzidas do que um computador normal. Esta é, por essas razões, uma questão sensível e que deve ser levada em consideração na próxima otimização que efetuar no seu site e nas próximas alterações no design.

velocidade

Para ajudar os nossos leitores nesta tarefa, resolvi compilar aqui uma lista de 10 dicas que o ajudarão a carregar o seu site mais rapidamente e torná-lo mais leve. Não deixe de testar as suas alterações verificando o impacto delas na velocidade de carregamento das suas páginas através do GTmetrix!

Como ter o meu site mais rápido?

Esta é uma questão que muitos blogueiros fazem, mas nem todos conseguem obter respostas! Vamos aqui tentar ajudar alguns dos nossos leitores a encontrar as respostas que procuram através deste artigo!

1. Otimize as suas imagens

imagens

As imagens de um site são,  muitas das vezes, o que sobrecarrega e atrasa todo o carregamento de um site. Se tem uma página que está a carregar muitas imagens que estão muito pesadas, considere substituí-las por versões otimizadas! Já aqui falamos sobre como pode otimizar imagens para o seu site neste artigo:

No entanto, há uma solução que é também excelente e que o ajudará a conseguir melhores resultados com as suas imagens. Instale o plugin WP Smush.it que lhe otimizará todas as imagens que carregar através da Media do WordPress e irá garantir que, mesmo que se esqueça de o fazer manualmente, nenhuma imagem irá tornar o carregamento das suas páginas lento!

2. Não utilize demasiado JavaScript

Tal como as imagens, o excesso de JavaScript é um dos fatores que mais contribui para um carregamento lento. Por vezes temos demasiados scripts a correr no site que são desnecessários e apenas tornam o carregamento demasiado obsoleto. Experimente reduzir o JavaScript que carrega no seu site e retire ou substitua algumas das funções que o utilizam por outras menos pesadas para o seu projeto.

Uma outra questão no JavaScript é ter demasiados scripts que carregam dados externos. Experimente juntar todos estes scripts num só para que apenas seja feita uma ligação externa e verá que o seu site demorará um pouco menos a abrir.

3. Utilize um plugin de cache

Apesar de não ser bom utilizar demasiados plugins, há alguns que são essenciais. E quando falamos de plugins essenciais, um que seja responsável pelo cache do seu site é mesmo imprescindível, e será uma mais-valia para todo o seu projeto. Um plugin de cache, não faz mais do que informar o browser dos ficheiros que precisa ou não de carregar e, por isso mesmo, faz com que você poupe na banda ao transferir menos dados para os seus visitantes e ganha tempo, porque os browsers não carregam tantos dados sempre que acedem ao seu site.

O que considero o melhor plugin de cache para WordPress é o W3 Total Cache, que é simplesmente fantástico e permite a integração com a Cloudflare.

4. Utilize CSS Sprites

CSS Sprites são um aglomerado de imagens compiladas numa só. Isto é muito útil essencialmente porque em vês de carregar 50 imagens que fazem parte do layout do seu blog carrega apenas 1, ganhando logo aqui imenso tempo de carregamento. Esta é uma técnica muito utilizada pelos melhores sites da atualidade, incluindo o Google e que é uma excelente forma de reduzir o tempo de carregamento de um site. Há alguns templates que têm muitas imagens para carregar e que podiam ser bastante mais rápidos se utilizassem esta técnica.

No entanto, como nem todos sabem criar CSS Sprites, deixo aqui uma ferramenta que irá criá-los por si, bastando apenas carregar para ela as imagens que quer compilar:

5. Otimize o seu CSS

Há muitos webmasters que têm o código dos seus site demasiado longos. Um código CSS deve ser minimizado e feito em linha, para que os browsers demorem menos tempo a lê-lo e a mostrar resultados aos seus leitores. Repare no seguinte código:

teste{
background:#fffffff;
border-left: 5px solid #000000
border-right:3px solid #000000;}

Agora veja este:

teste{background:#fff; border:0 3px 0 5px solid #000;}

O primeiro código é o que se vê mais na internet, no entanto é um formato que apenas é bom para o webmaster não se perder quando está a desenvolver alguma coisa. Já o segundo, contêm exatamente as mesmas “ordens” que o primeiro, no entanto está corretamente minimizado e irá carregar muito mais rápido. Isto tem influência linha a linha, por isso considere minimizar o seu style.css.

6. Otimize o seu HTML

html

Tal como no CSS, o HTML também deve ser otimizado. Há códigos de HTML demasiado extensos e que demoram demasiado tempo a carregar que podem ser otimizados e carregar muito mais rápido. Trabalhe neste ponto, tal como no ponto anterior, e verá que o seu site irá ganhar alguns segundos depois de concluída a otimização.

7. Não abuse do JQuery

jquery

O JQuery, tal como o Javascript, tende a diminuir a velocidade de carregamento de uma página. Por isso mesmo, tente diminuir ao máximo o JQuery que utiliza nos seus trabalhos e substitua o que puder por funções mais simples ou que façam o mesmo sem utilizar JQuery.

 

8. Mantenha a sua base de dados otimizada

base de dados

Tal como o resto do site, a base de dados do seu projeto deve estar devidamente otimizada. Não me vou alongar em métodos para otimizar a base de dados, porque existem diversos plugins no diretório do WordPress que o podem fazer por si com mais segurança. No entanto, se a sua base de dados estiver otimizada e livre de lixo que possa ir lá parar por acaso, o seu site irá responder mais eficazmente aos requisitos feitos à sua database.

9. Tenha uma excelente empresa de hospedagem

alojamento

Ter uma boa empresa de hospedagem é um passo importante para ter um site rápido e, por isso mesmo, nem todos os euros que poupa ao fim do mês para contratar uma empresa menos boa são uma boa solução. Já falámos aqui na importância que tem uma empresa de hospedagem, leia os seguintes artigos:

10. Se puder, utilize uma CDN

Obviamente que esta dica não é para todos, no entanto se tiver alguma disponibilidade financeira pode sempre recorrer a serviços de CDN (Content Delivery Network). Estes serviços têm o objetivo de responder à questão da demora de carregamento de páginas em zonas do globo que são distantes do servidor em que o seu site se encontra. Este serviços têm servidores em várias partes do mundo e quando subscritos, carregam os conteúdos do seu site a partir dos servidores da zona mais próxima ao sitio onde o seu leitor está a carregar a página.

Com a subscrição de um serviço destes, estará certamente a ganhar alguns segundos para o seu site, mas também terá que gastar alguns euros por ano. É uma opção sua, se quer ter um serviço que garante mais proximidade com os seus leitores e, consequentemente, mais velocidade ou se se mantém apenas com o servidor da sua empresa de hospedagem.

 

E você, como torna o seu site mais rápido?